Homens jovens se preocupam com o namoro mais do que as mulheres



Agosto/2012 Ao contrário do que se pensava os “moços de hoje em dia” ficam mais preocupados com o andamento de seus relacionamentos do que as mulheres.
De acordo com um novo estudo, as garotas são afetadas por estarem ou não namorando, enquanto os rapazes se preocupam mais e são mais afetados pelas brigas e pelo andamento do relacionamento, no geral.

Segundo especialistas, estar ou não namorando é muito importante para uma mulher. Já para os homens, quando eles entram em um relacionamento, os bons momentos os tornam mais fortes psicologicamente, enquanto as brigas os deixam mais depressivos.
No estudo, mais de 1600 homens e mulheres, com idades entre 18 e 23 anos, responderam um questionário sobre sua vida amorosa e seu estado emocional – incluindo sintomas de depressão e uso excessivo de substâncias químicas. Esse pessoal respondeu o mesmo questionário duas vezes, com um intervalo de dois anos separando os testes, para que os pesquisadores pudessem ter certeza de que foi o relacionamento em que estavam que influenciou o estado emocional dos voluntários, e não o contrário.
Os resultados mostraram que tanto homens quanto mulheres que passaram por dificuldades amorosas tinham sintomas depressivos – mas eram os homens que, em sua maioria, apelavam para as substâncias químicas para superar o trauma.
Ainda não se sabe os motivos pelos quais os rapazes são mais afetados do que as moças pela qualidade de seu relacionamento, mas isso muda a visão de que as mulheres é que são mais sentimentais e que sofrem mais com um namoro complicado. Os pesquisadores admitem que a infelicidade masculina não é tão aparente porque eles têm uma capacidade maior de fingir que estão bem.
O próximo passo da pesquisa é descobrir se essa sensibilidade é exclusiva dos jovens (eles a perderiam com a maturidade?) ou se homens mais velhos também são mais sentimentais do que pensávamos. [LiveScience]

Nenhum comentário:

Postar um comentário