Como o parto pode causar estresse pós-traumático na mulher


Set/2012  Não é exagero dizer que a hora do parto pode ser um trauma: estudo recente mostrou que o término da gestação pode causar sintomas de Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT), como flashbacks, pesadelos, irritabilidade, palpitações e medo de passar por uma experiência semelhante.
Normalmente, o TEPT ocorre em pessoas que viveram ou presenciaram um evento que trazia para elas ou para outros ameaça de morte ou colocava em risco sua integridade física (como guerras ou atentados terroristas). Os cientistas responsáveis pela nova pesquisa concordam que colocar o parto lado a lado de eventos como guerras é controverso, mas, ao mesmo tempo, acreditam que ele realmente pode ser uma fonte de medo intenso.

No estudo, foram entrevistadas 89 mulheres que haviam dado à luz recentemente, sendo que 71 delas não fizeram uso de medicamentos para diminuir a dor. Do total, 3 apresentaram TEPT “grave” (diagnóstico total); 7 chegaram perto do “diagnóstico completo”; e 23 apresentaram sintomas significativos durante pelo menos um mês.
Durante as entrevistas, a dor foi citada como a principal causa de trauma. Também foi listado o medo de complicações graves ou fatais para elas mesmas ou para o bebê. De acordo com o psiquiatra Rael Strous, da Universidade de Tel Aviv (Israel), o desconforto por permanecer durante muito tempo com poucas roupas também teve um forte efeito negativo, mencionado por 4 de cada 5 das mulheres que demonstraram sintomas de TEPT.
No artigo em que relataram a pesquisa, publicado no Israel Medical Association Journal, os autores apontam que “essas altas porcentagens indicam uma população em risco e a importância de detecção precoce, diagnóstico e tratamento se necessário”. Eles também destacaram a importância de se preservar a dignidade da mãe no momento do parto.[Daily Mail UK]



Nenhum comentário:

Postar um comentário