CURIOSIDADES SEXUAIS QUE VOCÊ NÃO SABIA

 DEZ PARAFILIAS
 
Autonepiofilia: prazer em usar fraldas, chupetas e de ser tratado como bebê;
Dentrofilia: atingir o orgasmo se esfregando em troncos de árvores;
Furtiling: excitar-se penetrando fotos e desenhos;
Flatofilia: tesão em escutar, cheirar e apreciar gases intestinais;
Iatronudia: quando a pessoa se excita ao tirar a roupa para o médico;
Insuflação: excitação produzida ao soprar os orifícios corporais alheios;
Microgenitalismo: atração por pênis pequenos. 
 Misofilia: excitação com roupa suja de outras pessoas;
Oculofilia: excitação causada provocada pelos olhos de outras pessoas. A pessoa gosta de tocar, beijar e até fingir penetração nos olhos alheios;
Psicrofilia: pessoas que gostam de chegar ao orgasmo sentindo frio.
Ao sorrir, uma pessoa usa 14 músculos. Já para beijar, usa 29.
Um espermatozoide humano mede cerca 5 milésimos de milímetro.
Durante a ejaculação, o esperma viaja à velocidade de 10 quilômetros por hora e sai numa temperatura de 36º C. Nesse momento, os batimentos cardíacos do homem chegam a 150 por minuto.
Aliás, você sabia que existe no Barhein uma lei que proíbe os ginecologistas de olhar para o órgão sexual das pacientes?
 
Existe uma lei em Cingapura que proíbe os cidadãos dessa cidade-Estado de andarem nuas dentro de casa. Já andar de cueca pode render três meses de prisão para o “infrator”.
O sexo oral é considerado ilegal nos estados norte-americanos do Arizona, Flórida, Minnesota, Luisiana, Carolina do Norte e do Sul, Utah e Virgínia.

Um estudo realizado por cientistas búlgaros constatou que os homens do interior possuem pênis maior do que os das cidades grandes. A diferença é mínima, mas para os homens que gostam de contar vantagem é muita coisa. 

Pesquisas realizadas nos Estados Unidos descobriram a duração de uma relação sexual simples: entre 3 e 7 minutos.


Homens entre 18 e 30 anos de idade pensam em sexo, em média, a cada 52 segundos. Mulheres, por sua vez, pensam a cada… 24 horas!

Aliás, você sabia que um em cada 20 homens adormecem durante o ato sexual? Na Inglaterra, esse índice chega a quase 50% dos homens.

Homens circuncidados sentem mais prazer durante a relação sexual em comparação com os não-circundidados. Essa é a boa notícia. A má notícia é que os circuncidados tem maior sensibilidade a dor no pênis.

Aliás, qual o tamanho normal de um pênis ereto? Segundo pesquisas realizadas no Brasil, o pênis do brasileiro mede entre 12 e 15 centímetros.

Ao contrário do que muitos pensam, o tamanho do pênis não diminui com a idade. O que diminui um bocado é a sensibilidade erótica, e isso varia de homem para homem.

 Pesquisas realizadas nos Estados Unidos descobriram a duração de uma relação sexual simples: entre 3 e 7 minutos.

A masturbação é passível de pena de morte na Indonésia.

Os muçulmanos são proibidos de olhar para o órgão genital dos mortos.
 
Estudos realizados entre norte-americanos constataram que 67% dos homens com idade entre 65 e 75 anos de idade tem vida sexual ativa. Entre as mulheres, o índice é de 40%.
O hábito de fazer sexo anal diminui a dor e aumenta a sensibilidade na região do ânus.

Os porcos-espinhos fazem sexo pendurados em galhos de árvores. Detalhe: os espinhos não ferem nenhum dos “amantes”, pois a região da barriga não possui esse tipo de proteção (e arma) natural).

Um estudo realizado recentemente na Inglaterra constatou que adolescentes infelizes na escola estão mais propensos a se envolver em atividades sexuais precoces – o que inclui sexo promíscuo – bebidas e drogas.

Pesquisas feitas na Escócia e na Bélgica revelaram que é possível descobrir se uma mulher tem orgasmos vaginais apenas observando o seu caminhar. 

Outra pesquisa, dessa vez feita apenas na Escócia, divulgou que mulheres com as pontas dos dedos sensíveis tem mais orgasmos. 

Uma pesquisa feita no Reino Unido descobriu que mulheres emocionalmente inteligentes tem mais orgasmos. O porquê? Simples, elas tem mais facilidade para lidar com suas emoções pessoais e as emoções dos outros. 

De cada 10 pessoas que fingem ter orgasmo, três são homens.

É verdade que os seres humanos são os únicos animais que fazem sexo por prazer? Não. Muitas espécies, principalmente mamíferos costumam fazer sexo – inclusive homossexual – apenas pelo prazer.

E a homossexualidade, ela é típica dos humanos? Que nada! Já foram registradas atividades homossexuais em mais de 500 espécies animais. Os maiores índices de relações gays foram descobertos entre algumas espécies de… morcegos! Errou quem pensou em macacos.

Na Idade Média, as pessoas dormiam nuas. Quer dizer, nem tão nuas assim: elas usavam gorros para se protegerem do frio. Marido, mulher, filhos e mesmo as visitas compartilhavam o mesmo leito. 

Você estranhou as “tangas” dos espartanos no filme 300, de Zack Snyder? Pois saiba que os espartanos não usavam aquele tipo de tanga, eles combatiam nus (dizem que para criar resistência ao frio).

A documentarista Caroline Pochon e o jornalista Allan Rothschild lançaram na França um documentário e um livro chamados La Face Cacheé des Fesses (“A Face Oculta das Nádegas”, em tradução livre), duas obras sobre, como o próprio nome indica, a influência das nádegas na história da humanidade. 

Responda: como se chama o ato de correr nu em locais públicos (normalmente com grande concentração de pessoas)? Não sabe? Pois ele é chamado de streaking. O streaker (praticante do streaking) se esconde em um local onde não é visto, tira toda a roupa e sai em disparada pelas ruas, estádios ou parques. A prática teve início nos anos 70 e ainda hoje possui simpatizantes. 

No Brasil, andar nu em locais não permitidos – uma grande avenida do Rio de Janeiro, por exemplo – é considerado crime de atentado violento ao pudor.

 Existe uma lei no Estado norte-americano de Nevada que proíbe as pessoas de aparecerem fantasiadas de pênis nos tribunais.

Na cidade de Tremonton, em Utah, foi criada uma lei visando proibir casais de fazerem sexo em ambulâncias.

Em Romboch, Virgínia, é proibido fazer sexo com a luz acesa.
Em Cali, na Colômbia, existe um lei que autoriza a mãe da noiva a acompanhar as núpcias do casal para atestar que a filha era realmente virgem.
No Líbano os homens podem fazer sexo com o tipo de animal que desejarem… desde que não sejam fêmeas!

Uma em cada 17 pessoas fará sexo nas próximas 24 horas!

No mundo todo, ocorrem cerca de 120 milhões de relações sexuais por dia.

Uma pesquisa realizada pela internet no Reino Unido apontou que homens divorciados fazem mais sexo do que os casados e solteiros. Enquanto 65% dos divorciados fazem sexo de seis a 20 vezes por mês, entre os casados e solteiros esse índice não chega a 45%.

Outra pesquisa Made in Great Britain: 73% dos britânicos afirmam não ter energia para uma noite de amor com o companheiro ou companheira.

Essa é bastante curiosa: um site de encontros norte-americanos fez um levantamento entre usuários de IPhones e constatou que eles têm vida sexual mais ativa do que os usuários de aparelhos Android.

Mais pesquisas: lágrimas femininas são capazes de diminuir o nível da testosterona e o desejo sexual dos homens. Pode uma coisa dessas?

Existe no Japão uma máquina que vende calcinhas usadas. Cada uma custa cerca de 50 dólares e, veja só, vem com uma foto da ex-proprietária.

Você já ouviu falar em dentrofilia? E em psicrofilia? Pois é, ambas são consideradas atrividades sexuais pouco comuns, mas que tem inúmeros praticantes. Veja algumas delas:

Os seres humanos do sexo masculino produzem cerca de mil espermatozoides por segundo. Já os do sexo feminino possuem uma espécie de estoque de 400 mil óvulos, perdendo mil a cada vez que menstrua.

Existe uma tribo de Uganda que amarra um peso na ponta do pênis com a intenção de alongá-lo.

Os cientistas não sabem explicar o porquê, mas sabem que as mulheres ficam mais ativas sexualmente nas noites de lua cheia.

Outro dado curioso: os seios das mulheres podem aumentar 25% durante as preliminares.
Veja que coisa mais absurda: o casal podia ser condenado à fogueira se a mulher sofresse aborto na Espanha medieval.

A última: você sabia que 6 de Setembro é o Dia do Sexo?

Agora uma alerta: por acreditar que a AIDS é atualmente uma doença curável, muitas pessoas estão deixando de usar preservativos durante as relações sexuais. Na verdade, a AIDS é atualmente uma doença “tratável”. O paciente é obrigado a tomar um coquetel diário de remédios com efeitos colaterais devastadores (eles provocam até deformidades no corpo). E mesmo que a AIDS fosse uma síndrome curável, convém fazer uso constante do preservativo para evitar uma série de outras moléstias sexualmente transmissíveis: cancro, sífilis, gonorreia, candidíase, condiloma HPV, hepatite…

Nenhum comentário:

Postar um comentário