Psiquiatra afirma que o TDAH é uma grande mentira!

31/10/2016        O transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é um problema neurobiológico que geralmente afeta as crianças por toda a vida.

Os sintomas são confundidos, muitas vezes, como comportamentos comuns à infância, como: inquietude, desatenção e impulsividade.

O que tudo indica é que há alterações na área frontal, causando problemas de conexão com  o resto do cérebro, ou seja, quem sofre de TDAH tem os neurotransmissores limitados.

As causas são variadas, pode ser tanto a genética, como medicamentos químicos na gravidez, possíveis traumas sofridos pelo feto, exposição a chumbo e até mesmo graves problemas na família, o que acaba perturbando a mente da criança.

Pesquisas já provaram que deficiência de hormônios, como o da tireoide, de vitaminas e a presença forte de luz artificial também podem ser motivo para o desenvolvimento da doença.
Sabemos que o tratamento na medicina convencional não é nada fácil.

Nos Estados Unidos, por exemplo, 6,4 milhões de crianças americanas têm TDAH.

O tratamento com medicamentos químicos, em geral, traz como consequência diversos efeitos colaterais, como:

- Nervosismo
- Boca seca
- Má circulação
- Dormência nos dedos
- Dificuldade em respirar
- Dores no estômago
- Perda de apetite
- Problemas cardíacos
Assustador, não é?

Você deve estar se perguntando "e qual é a alternativa mais saudável"?
Que tal começarmos com a alimentação?

Os sintomas do TDAH podem ser controlados quando os níveis de açúcar no sangue e  o consumo de carboidratos são estabilizados.

Infelizmente, o Ocidente costuma consumir muita fritura, gordura e alimentos açucarados, o que dificulta o tratamento.

A refeição do seu filho, por exemplo, deve ter proteínas de peixe, frango, carne, ovos, feijão, nozes e outras sementes.

Evite leite e derivados, mas pode apostar em iogurte natural, granola e banana.

O segundo passo é consumir picnogenol como medicamento natural e eficiente para o tratamento de TDAH.

Trata-se de um produto natural da região costeira da Europa e é extraído da casca do pinheiro Pinus pinaster.

É considerado por muitos o mais poderoso antioxidante e atua como proteção contra várias toxinas.

Estudos têm mostrado que o picnogenol é 50 vezes mais potente que a vitamina E e 20 vezes mais que a vitamina C.

O picnogenol é rapidamente absorvido e distribuído por todo o corpo .

Ele também contribui para facilitar a absorção da vitamina C.

Nos Estados Unidos e na Europa, ele é comercializado livremente em cápsulas em farmácias  e lojas de suplementos.

No Brasil, é mais comum pedir que ele seja manipulado em farmácias homeopáticas.

Mas, mesmo sendo um produto natural, o picnogenol só deve ser consumido sob prescrição médica.

Esse antioxidante melhora a memória, combate a neuropatia, alivia o estresse e com certeza contribuirá muito na luta contra o TDAH.
FONTE 

Nenhum comentário:

Postar um comentário