Como os porcos-espinhos fazem sexo? Curiosidades sobre o animal

 13/11/2016     "Apesar de seus espinhos curtos e pontiagudos serem capazes de ferir e afastar seus agressores, a região da genitália e a região da barriga dos porcos-espinhos são livres dessa proteção ou possuem pelos menos rígidos (os espinhos são pelos modificados)", diz Luiz 

Pires, diretor do Zoológico de Bauru, no interior de São Paulo. 

Então, quando os casais de porcos-espinhos sobem nas árvores para se reproduzir - sim, eles fazem isso pendurados em galhos - não há contato entre os espinhos. 

O mesmo princípio vale para quando a mamãe porco-espinho dá à luz: o porquinho nasce com pelos ainda macios, que não machucam 

Depois da cópula, em algumas espécies, os machos também contam com estratagemas para garantir que os filhotes carregarão seus genes. 

O sêmen do porco-espinho, por exemplo, forma uma barreira natural no aparelho reprodutor da fêmea que dificulta a cópula com outros macho. 





Porque você nunca deve mexer com um porco-espinho

Ataques-porco-espinho-humano-cao

O encontro com este pequeno animalzinho pode acabar muito mal se você resolver mexer com eles. Sua excepcional forma de defesa garantirá que nunca mais sequer pensará em perturba-lo.

Porco-espinho é o nome genérico para designar um destes três animais: Coendou prehensilis, Erinaceus europaeus, Hystrix cristata, sendo que é encontrado no Brasil o Coendou prehensilis.

O que chamamos genericamente de “espinhos” são na verdade pelos pontiagudos que medem vários e que se desprendem facilmente do corpo do animal. 

E diferente do que parece, eles na verdade não os lançam, mas movem seu corpo rapidamente, o que causa a impressão de que os estão lançando.

Eles usam estes pelos como uma forma de defesa que pode ferir o predador ou até mesmo matá-lo. 

Na internet abundam casos, principalmente de cães que acharam que seria uma boa ideia brincar com estes animaizinhos e que acabaram gravemente feridos.

Este é o caso do cão chamado Mahalo, que não pensou duas vezes antes de abocanhar um deles e teve vários órgãos perfurados pelos ‘espinhos’. Seu dono gastou cerca de 8 mil dólares para que ele ficasse fora de perigo.
Ataques-porco-espinho-humano-cao-1 Ataques-porco-espinho-humano-cao-2

Também há alguns casos de humanos que sofreram, em menor medida, ao se depararem com um representante destes pequenos seres.

Ataques-porco-espinho-humano-cao-5

Também viralizou na internet este ano um vídeo feito na África do Sul onde 17 leões não se atreveram a almoçar um simpático porco-espinho que os encarou por um bom tempo.

Ataques-porco-espinho-humano-cao-6
Mas nenhum destes episódios faz com que estes pequenos animais sejam menos interessantes. Ao contrário. É bom que estejam em evidência para que lembremos que aqui no Brasil ele está ameaçado de extinção e que precisa ser protegido par continuar sendo admirado pelas próximas gerações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário