Incrível resgate de 1.400 carros de um naufrágio na Europa


Em 5 de dezembro de 2012, o navio de transporte de veículos (Roll-On/Roll-Off) Baltic Ace estava transportando mais de 1.400 carros da Mitsubishi e navegando ao largo do canal de entrada do porto de Roterdã, na Holanda.
No tráfego de entrada e saída do maior porto da Europa, o Baltic Ace acabou colidindo contra o porta-contêineres Corvus J, de bandeira cipriota. Com o impacto, o Ro-Ro acabou afundando e levando consigo todo o lote de veículos Mitsubishi que transportava. Construído em 2007 e sob bandeira de Nassau, Bahamas, o navio estava indo de Zeebrugge, Bélgica, rumo à Kotka, na Finlândia.
O lote de veículos da marca japonesa deveria rumar de lá para o mercado russo. Da tripulação, que podia chegar a 24, apenas 13 foram resgatados por helicópteros e navios próximos, incluindo o capitão. Com mar encapelado, ondas de três metros e neve, as buscas por sobreviventes foram interrompidas no dia seguinte ao naufrágio.

Resgate

Embora tenha sido confundido na mídia com imagens de um navio filipino, naufragado um ano antes, o Baltic Ace chamou a atenção dois anos depois por conta de uma delicada operação de resgate do navio e de sua carga.
Repousando em 35 metros de profundidade e em torno de 65 km da costa, o vaso mercante acondicionava nada menos que 540 mil litros de óleo diesel, que poderiam vazar e causar um acidente ambiental. Além disso, o Baltic Ace estava bem na rota de acesso à Roterdã, que é uma das mais movimentadas do mundo.

Então, a empresa Boskalis – responsável pelo resgate do submarino nuclear russo Kursk, afundado em 2002 – ganhou o contrato de resgate e procedeu o serviço com o corte do casco de 148 metros do Baltic Ace. Após bombeamento do combustível e inúmeros cortes, as seções do mercante foram içadas e alguns dos veículos tiveram que ser resgatados individualmente, pois caíram durante o processo.
Tanto o Baltic Ace quanto a frota de carros da Mitsubishi, foram posteriormente reciclados, tendo aço, alumínio, plásticos e outros componentes vendidos para reutilização na indústria. O custo de resgate do navio e da carga chegou a US$ 73 milhões, embora o seguro do navio fosse de US$ 55 milhões. No vídeo abaixo, mostra como foi a operação de resgate.

Nenhum comentário:

Postar um comentário